AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Painel do Anunciante
Favoritos

Leia nossos

Artigos


Escort XR3


Erick von Seehausen
Sócio gerente
erick@autoserra.com.br
AutoSerra
www.autoserra.com.br

Escort XR3

Escort XR3Olá Amigos amantes dos Clássicos Nacionais, nossa “bola da vez” é o ícone Escort XR3, que por muito tempo foi o carro mais caro e mais desejado do país. Vamos voltar no tempo e viajar pela história dessa máquina da Ford das décadas de 80 e 90 no Brasil.

O Escort XR-3, um dos ícones da indústria automobilística nacional. Sonho de consumo de boa parte da juventude dos anos 80, quando o Brasil estava de portas fechadas para as importações, o XR-3, de (Experimental Research 3, em português, pesquisa experimental 3), era, junto com o Chevrolet Opala Diplomata, o carro mais caro à venda no país. Na época, Volkswagen, GM, Ford e Fiat dominavam o mercado nacional.

O XR-3, em seu lançamento, obteve uma das notas médias mais altas da década, com 9,4. Recebeu 10 em desempenho, estabilidade, conforto, painel, estilo, motor, direção, segurança, acabamento e visibilidade. A nota mais baixa, 8, foi para transmissão nos testes realizados pela revista AutoEsporte.



Além de vidros e travas elétricos, o XR-3 contava ainda com faróis de milha e de neblina, teto solar (manual), rodas de aro 14 calçadas em pneus 185/60, bancos especiais, spoiler dianteiro e traseiro, lavador de faróis, volante com menor diâmetro e caixa de direção mais rápida.

” O avaliador lamentava apenas que o ar-condicionado não era disponível nem como opcional nos primeiros modelos à venda”.

“O motor é o mesmo CHT que equipa a linha, porém com modificações que justificam a idéia de esportividade. Cabeçote modificado, válvulas de admissão maiores, novo comando de válvulas, novo coletor de admissão e o mesmo carburador, com ventúris de maiores dimensões para melhorar a alimentação. Um radiador de óleo completa as modificações, permitindo ao motor trabalhar por mais tempo em regime de rotações elevados, sem comprometer o funcionamento.”

Fim das apresentações e testes, o texto sobre o Escort XR-3 terminava com a seguinte conclusão: “Desempenho, dirigibilidade, conforto, equilíbrio e até mesmo sofisticação são alguns pontos que podem ser ressaltados entre muitos no XR-3. Sem dúvida, um dos melhores carros da nossa indústria. Quem esperava por um carro esportivo, de aparência e desempenho, não terá o que reclamar.”

Quatro meses depois, a Ford lançava a versão conversível do XR-3. Era 70 kg mais pesada, andava menos que o hatch, porém sensivelmente mais charmosa. Permaneceu à venda por dez anos.



Em agosto de 1986, apenas seis meses após o modelo europeu, o nosso Escort passou por uma forte reestilização. Ganhou formas mais arredondadas e perdeu o farol de neblina. O painel também era novo e seguia as linhas do lado de fora, ou seja, recebeu formas mais arredondadas.



No final de 1992, o Escort nacional chegava a sua segunda geração (quarta para os europeus). Além do visual com ângulos retos, o XR-3 recebia o motor 2.0 do Gol GTi, de 115,5 cv e 17,6 kgfm de torque.



Em 1995, com vendas minguadas e com a Ford passando por sérias dificuldades financeiras, o místico XR-3 se despedia dos brasileiros. Em uma tentativa de manter o legado do XR-3, a Ford trouxe da Argentina o Escort Racer 2.0 que foi um fiasco.



Ref.: www.wikipedia.org.br

Você entende de carros? Gostaria de escrever artigos para o AutoSerra?

Clique aqui e fale conosco.
» Home
» Carros
» Carros antigos
» Motos
» Anunciar
» Lojas
» Guia de serviços
» Favoritos
» Artigos
» Notícias
» Contato
» Perguntas frequentes
» Quem somos
» Publicidade
» Termos de uso
» Política de privacidade
Tel.: (24) 2246-7476
Email.: contato@AutoSerra.com.br
Atendimento de segunda a sexta - 9h às 16h (intervalo 12h - 13h)

Formas de pagamento


AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Todos os direitos reservados

Versão: 20170612