AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Painel do Anunciante
Favoritos

Leia nossos

Artigos


VW 1600 - Zé do Caixão


Erick von Seehausen
Sócio gerente
erick@autoserra.com.br
AutoSerra
www.autoserra.com.br

VW 1600 - Zé do Caixão

VW 1600 - Zé do CaixãoOlá Amigos Amantes dos Clássicos Nacionais, nossa bola da vez é o Volks 4 Portas, mais conhecido como Zé do Caixão, o preferido dos taxistas nas décadas de 60 e 70 e hoje exemplar raro nas coleções.


Em 1968 foi o ano em que a Volkswagen chegava ao impressionante número de 600 mil veículos fabricados no Brasil. A Volks continuava vendendo como nunca, tendo o Fusca como carro chefe e oferecendo também o utilitário Kombi, juntamente com o esportivo Karmann-Ghia. Infelizmente, estudos realizados na época tiveram resultados nada otimistas:


Dificilmente o Willys “E” conseguiria ser fabricado por um custo menor ou pelos menos similar ao do Fusca. Deste modo, a Willys mudou de estratégia, rebatizando o projeto “E” para projeto “M” (de médio), associando-se à Renault para o desenvolvimento do modelo. No mesmo ano, no entanto, a Willys foi comprada pela Ford, mas esta não abandonou o projeto “M”, continuando a investir na idéia, que posteriormente daria origem ao Corcel. o VW 1600 quatro portas era exatamente uma resposta ao Projeto “M” da Willys (posteriormente Ford-Willys) e curiosamente chegou a ser chamado de “Brasília”, nada tendo a ver com a "verdadeira" Brasília, lançada pela Volks somente em 1973.A Volks, ainda em 1968, preparava o lançamento da Variant, que inicialmente chegou a ter a sua frente copiada do VW 1600, e lançou a versão conversível do Karmann-Ghia. Sendo assim, estreou em dezembro de 1968, no “VI Salão do Automóvel” em São Paulo, o VW 1600 Sedan 4 Portas, que foi lançado juntamente com seu grande rival: o Corcel, da Ford-Willys (depois, apenas Ford).


Os motivos que levaram a Volkswagen a interromper definitivamente a fabricação do VW 1600 4 portas são até hoje bastante controversos. Nos dois anos em que ficou no mercado (1969 e 1970, tendo sido lançado em dezembro de 1968), chegaram a ser produzidas 24475 unidades do modelo, que manteve um bom número de vendas até o término definitivo de sua fabricação, ainda em 1970. Costuma-se considerar, que um dos fatores determinantes da retirada de linha do VW 1600, teria sido a grande aceitação deste modelo entre os taxistas, o que teria feito com que o seu "status" junto ao consumidor em geral, diminuísse, e em consequência disso, as suas vendas, apesar de boas, não estariam satisfazendo plenamente às expectativas da Volkswagen. O fato é que a preferência do consumidor na época era bem diferente da de hoje em dia, sendo que os automóveis de duas portas eram os de maior aceitação, e não os de quatro portas. É daí que se explica a predominância do modelo junto aos taxistas.


Curiosidades

Muitos chamam o VW 1600 de Fusca 4 portas, porém isso é uma temeridade, pois o fusca 4 portas, foi fabricado na Alemanha e nada tem em comum esteticamente com o querido Zé do Caixão.
Esse modelo 4 portas fabricado apenas na Alemanha em 1952 exclusivamente para ser taxi, foi produzido em pouca quantidade e são raríssimos de encontrar nos dias de hoje.




Fontes:
http://fusqueirospontagrossa-pr.blogspot.com.br
http://planeta-fusca.blogspot.com.br

Você entende de carros? Gostaria de escrever artigos para o AutoSerra?

Clique aqui e fale conosco.
» Home
» Carros
» Carros antigos
» Motos
» Anunciar
» Lojas
» Guia de serviços
» Favoritos
» Artigos
» Notícias
» Contato
» Perguntas frequentes
» Quem somos
» Publicidade
» Termos de uso
» Política de privacidade
Tel.: (24) 2246-7476
Email.: contato@AutoSerra.com.br
Atendimento de segunda a sexta - 9h às 16h (intervalo 12h - 13h)

Formas de pagamento


AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Todos os direitos reservados

Versão: 20170612