AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Painel do Anunciante
Favoritos

Leia nossos

Artigos


MP Lafer


Erick von Seehausen
Sócio gerente
erick@autoserra.com.br
AutoSerra
www.autoserra.com.br

MP Lafer

MP Lafer

No início da Década de 70, Percival Lafer, proprietário de uma fábrica de móveis e apaixonado por carros, vê adentrar a sua fábrica, dirigido por seu funcionário, João Arnaut, um MGTD – 1952 e aquela imagem não lhe sai da cabeça, até que consegue adquirir o exemplar.


Depois de muitas idas a Inglaterra, Percival, inspirado do modelo Inglês, resolve fabricar um modelo semelhante, porém, melhorado e adaptado a tecnologia da época.

Percival então observa e descobre que a distância entre eixos do MG e do Volks era a mesma e assim ocorreu-lhe a idéia de adaptar a carroceria do novo carro ao chassi do Volkswagen.

É importante lembrar que o MGTD – 1952 transformou-se de um modesto projeto da Morris Garage, num dos maiores Clássicos da História do Automóvel.

Perfeccionista, Percival então decreta “ ou vamos fazer um produto perfeito, ou desistimos desde já”. E o empenho não foi pouco, haja visto que é considerado como um dos melhores do mundo.

O motor era Volkswagen refrigerado a ar e a carroceria com linhas mais arredondadas adaptadas ao gosto da época, ganha status da réplica ser melhor que o original segundo muitos especialistas.


O Charme e o bom gosto do carro chamam a atenção de compradores famosos e ter um Lafer significava, prestígio e sofisticação. Tal era o sucesso que vários países da Europa e EUA passam a importar o exemplar.

Todavia, a premissa fundamental que norteou todo o projeto tinha que ser cumprida - construir o novo carro , ao estilo único do inconfundível MG, o que não lhe deixava grandes opções para ousar na criação de novos modelos. Mesmo assim, desenvolve um novo modelo desprovido de cromados e de linhas mais simplificadas, destinado a um público mais jovem. Modelo este muito atrevido no qual ninguém acreditava, mas que deu certo. O novo carro fazia lembrar um Exalibur ou Clenet. Nascia então o TI (esportivo). E, mais tarde, pensa e cria um protótipo com motor à frente e diferencial atrás, onde antes era o motor, conseguindo uma perfeita distribuição no peso com 50 % na dianteira e outro tanto na traseira.


Os altos custos de produção inviabilizaram-lhe o projeto, bem como a continuidade do modelo clássico e esportivo. Ousadia, bom gosto e os escassos exemplares, que muito raramente vemos passar nas ruas, foi o que sobrou deste arrojado projeto que vingou por tanto tempo. Percival Lafer, decide então terminar com a produção em série, encerrando com chave de ouro o projeto do famoso carro.
Entre 1974 e 1988 foram produzidas cerca de 4300 unidades na fábrica de São Bernardo do Campo. No final de 1977 surgiu a versão Ti, direcionada a um público mais jovem. Neste caso os cromados foram excluídos e os pára-choques modificados. Coincidência ou não, o Ti se adequou melhor às normas rigorosas do mercado norte americano, para onde o MP era exportado.

Além dos Estados Unidos, países como Canadá, França, Itália e Japão também importaram MPs.

Até o cinema recorreu ao “roadster” quando James Bond, na pele de Roger Moore, passou pelo Rio de Janeiro. O filme de 1979 - 007 Contra o Foguete da Morte - mostra uma espiã brasileira guiando um Lafer branco, seguindo o agente secreto pelas avenidas cariocas.





Fontes: http://www.mplafer.net e http://www.mplafer.com/

Você entende de carros? Gostaria de escrever artigos para o AutoSerra?

Clique aqui e fale conosco.
» Home
» Carros
» Carros antigos
» Motos
» Anunciar
» Lojas
» Guia de serviços
» Favoritos
» Artigos
» Notícias
» Contato
» Perguntas frequentes
» Quem somos
» Publicidade
» Termos de uso
» Política de privacidade
Tel.: (24) 2246-7476
Email.: contato@AutoSerra.com.br
Atendimento de segunda a sexta - 9h às 16h (intervalo 12h - 13h)

Formas de pagamento


AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Todos os direitos reservados

Versão: 20170612