AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Painel do Anunciante
Favoritos

Leia nossos

Artigos


Yamaha RD 350


Erick von Seehausen
Sócio gerente
erick@autoserra.com.br
AutoSerra
www.autoserra.com.br

Yamaha RD 350

Yamaha RD 350

Considerada a moto mais reverenciada da história do motociclismo no Brasil, a RD 350, popularmente conhecida como Viúva Negra, devido ao veneno de seu motor, assim como ao da Aranha Viúva Negra.

Lançada em 1973, derivada dos modelos DS7 e R5, a RD 350 chegou ao Brasil apenas em 1974, pouco antes da proibição da importação de veículos que aconteceu em 1976.


A sigla RD, significa Road Developed, na tradução nada mais do que feita para disputas. Daí sua vocação para a velocidade, já que a máquina atingia de 0-100 Km/h em apenas 7s e deixava todas as suas concorrentes no chinelo.


De 1973 a 1975 foi fabricado o modelo RD 350A e nos anos 1976 e 1977 o modelo DR 350B, que foi descontinuado em 1978 com a chegada da RD 400, que foi produzida de 1976 a 1979.



Em 1980 a Yamaha, pressionada pela simpatia que esta despertava em seu público, volta a fabricar as 350 cc. Sendo assim, em 1980 era lançada a RD350LC.


Em 1982 a RD 350 ganharia o famoso sistema YPVS (Yamaha Power Valve System) e suspensão traseira monocross. A Yamaha RD 350 foi a primeira moto 2T a utilizar o sistema YPVS, que não é um sistema turbo como muitos pensam e consiste apenas em uma pequena válvula controlada por um microprocessador. Essa válvula localiza-se na saída de escape do cilindro, e varia sua abertura para dar maior compressão em baixas rotações, minimizando uma das características dos motores 2T que é a falta de torque em baixas rotações. Conforme aumenta o giro do motor, essa válvula se abre progressivamente a partir de 5.500 rpm até 9.000 rpm, quando ela está totalmente aberta e a RD vira um “canhão”. Esse sistema acabou sendo implantado pelas demais marcas, porém com nomes diferentes, e algumas sutis alterações.

Em 1986 passa a ser produzida no Brasil com novo visual e carenagem semi-integral e já em 1987, uma decisão da Yamaha centraliza a produção das RD 350 em nosso país, sendo exportada para o resto do mundo e descontinuada no Japão. Assim, no ano de 1988, ela ganha carenagem integral, discos de freios vazados, suspensão dianteira Showa e um novo nome, RD 350R, adequando-se ao exigente mercado externo.

Em 1991 recebeu sua última remodelagem, passando a contar com carenagem totalmente fechada, no estilo da CBR 600 e Suzuki RGV, ganhando novos faróis duplos, seguindo o mesmo padrão de estilo das FZR.


Teve sua produção encerrada para o mercado brasileiro em 1993, sendo que seus últimos modelos foram vendidos até o final daquele ano. Ainda assim, foram produzidas para o mercado italiano, alemão e espanhol até o ano de 1995, quando infelizmente, por pressão das severas leis de emissões de poluentes na atmosfera, saíram totalmente de produção, deixando uma enorme legião de fãs e adoradores órfãos por todos os cantos do planeta.



Fontes: www.motonline.com.br & www.moto.com.br

Você entende de carros? Gostaria de escrever artigos para o AutoSerra?

Clique aqui e fale conosco.
» Home
» Carros
» Carros antigos
» Motos
» Anunciar
» Lojas
» Guia de serviços
» Favoritos
» Artigos
» Notícias
» Contato
» Perguntas frequentes
» Quem somos
» Publicidade
» Termos de uso
» Política de privacidade
Tel.: (24) 2246-7476
Email.: contato@AutoSerra.com.br
Atendimento de segunda a sexta - 9h às 16h (intervalo 12h - 13h)

Formas de pagamento


AutoSerra - O classificado automotivo da Região Serrana
Todos os direitos reservados

Versão: 20170612